26
ago
09

Outra crítica de Eastwick – e revelações sobre o enredo

117059_D_0469_preO TV Overmind traz mais revelações sobre o que vai acontecer nos primeiros episódios da série, depois que Roxie, Joanna e Kat descobrem seus poderes como bruxas:

“O fato dessas mulheres encantadoras realizarem seus talentos não significa necessariamente um bom presságio para alguns dos habitantes locais. A riqueza de Darryl agita Eastwick justamente quando a cidade está passando por tempos difíceis. Quando ele compra rapidamente as empresas locais, incluindo o jornal da cidade, fábrica de velas e uma mansão, os moradores tornam-se, compreensivelmente, curiosos sobre quem Darryl Van Horne é.

Entre os curiosos está a colega de trabalho e melhor amiga de Joanna, Penny (Sara Rue). Desde que Darryl apareceu em cena, Joanna passa mais e mais tempo com Kat e Roxie – o que significa menos tempo com Penny. Deixada para trás, ela decide investigar o homem que roubou sua amiga.

Bun, a diretora da Sociedade Histórica Eastwick, é como a divertida tia excêntrica que Roxie nunca teve. Mas de repente Bun mergulha num coma no exato momento em que as três mulheres se unem, acordando apenas para fazer uma advertência bizarra sobre Darryl. Fica claro que ela pode ser a chave para seu mistério.”

Bryan Jones, que escreveu a resenha, dá sua própria opinião sobre Eastwick:

Eu não estava de nenhuma maneira animado com esta série quando soube que tinha sido aprovada pela ABC. Claro, o filme foi engraçado e grande … nos anos oitenta! A década de oitenta era grande, mas eu não diria exatamente que foi um simbolo de tudo o que era bom no cinema e na TV. Ainda assim, o best-seller de John Updike é uma premissa tão boa hoje como era há vinte e cinco anos atrás.

Agora, considerando as possibilidades e depois de ver um preview e alguns clipes, posso dizer que a série esta agendada em minha lista do que devo ver. Se você assistiu o filme, vai perceber que eles mantiveram praticamente a mesma história, salvo algumas pequenas alterações. Pelo menos no piloto o foco parece estar muito mais sobre a relação que estes três mulheres únicas têm uma com o outra, e não tanto sobre a magia que elas parecem possuir. A mágica, no entanto, começa a rondar em breve, mas de uma forma mais orgânica e fluida.

Se nada lhe convenceu, eu vou lhe dar três outras razões para vê-lo:

 1. Paul Gross está fantástico como Darryl Van Horne. Ele não é Jack Nicholson, mas também é diferente e adiciona um perfil para o papel.

2. Lindsay Price é sexy, doce e inocente, tudo ao mesmo tempo, e este é o show perfeito para ela.

3. Rebecca Romijn … precisa dizer mais?


0 Responses to “Outra crítica de Eastwick – e revelações sobre o enredo”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: