14
set
09

Jaime Ray Newman sobre Eastwick: menos Charmed, mais X-Files

A entrevista é de Judy Sloane:

Situada na fictícia cidade de Eastwick, em Rhode Island, a história dessa série acompanha três mulheres muito diferentes que descobrem talentos sedutores que nunca souberam que tinham. Jaime Ray Newman é Kat Gardener, uma enfermeira que possui o poder da cura. Eu falei com Newman na festa da rede ABC para a série.

P: Conte-nos sobre o sua personagem, Kat.

Jaime Ray Newman: Kat ficou grávida quando tinha 18 anos e se casou com seu namorado da escola. Ela nunca teve amigas, e nunca teve a oportunidade de descobrir e desenvolver-se a si mesma como uma mulher. Ela deixou de ser uma garota para ser mãe. É muito divertido interpretar uma personagem que está nessa transição. No episódio piloto toda a sua vida está totalmente abalada, e ela nega muito isso porque ama a estabilidade e a segurança.

P: Sua personagem tem um poder incrível…

JRN: É um pouco de responsabilidade, no entanto. Eu não sei se gostaria dessa responsabilidade. Acho que quando Kat descobrir como usar os elementos então poderá ser divertido, mas é um pouco fora de controle no momento. Meu marido é um babaca, e quando eu grito com ele, provavelmente pela primeira vez em nossos 12 anos juntos, digo-lhe que ele não tem fogo, uma chama ou electricidade em sua vida. Eu instigo os elementos e ele é eletrocutado. Em outro episódio estamos em uma piscina juntos, fazendo amor. Eu fico irritada com ele e congelo a piscina.

P: Você teve que perguntar aos especialistas em efeitos ou ao diretor sobre como deveria fazer isso?

JRN: Eu sinto que, se minha atuação convencer, então eles vão me dar exatamente o que a atuação merece. Se eu estiver só meio braba, eles vão me dar um raio médio. Mas, se eu sei o que a cena exige, e sei que eles querem que ele seja grande, então eu tenho que chegar lá.

P: Você tem um grupo de amigos, como as bruxas da série, com quem você pode se reunir , conversar e compartilhar?

JRN: Tenho sorte que ter meus pais morando em LA. Eles se mudaram para cá, e minha irmã mora aqui. Ela está no negócio da moda. E assim, realmente sinto que meu núcleo de meninas são minha mãe e minha irmã. Tenho duas tias do lado do meu pai e duas do lado da minha mãe, então há um coven de mulheres que me rodeiam constantemente.

P: Com este programa, você ainda vai poder aparecer em Eureka?

JRN: Eles deixaram isso muito aberto, para que eu pudesse voltar. Jaime Paglia e Charlie Craig, os criadores do show, me enviaram um e-mail quando Eastwick foi aprovada, e eles disseram: “Nós esperamos que você seja cancelada. Amor, Charlie and Jaime.”

P: A ABC permitiria que você voltasse?

JRN: Eu não sei. Eu acho que eles começam em Março. Com sorte conseguiremos fazer toda a temporada, e depois, no hiato, eu adoraria voltar.

P: Como isso se compara, no que se refere à produção, com Eureka, no sentido de lidar com os efeitos, e tendo mais homens no set de Eureka?

JRN: Eureka foi definitivamente um show masculino, mas havia mulheres fortes e poderosas nessa série também. Foi uma transição muito fácil de fazer. Há uma série de efeitos em Eureka e estávamos trabalhando 16 horas, todos os dias. Esta o mesmo, a este respeito. É um gênero semelhante, nesse sentido. Mas, eu sou tão feliz de estarmos em LA… Eureka é feita em Vancouver, e eu gosto de estar em casa.

P: Você tem muito mais efeitos para lidar nessa série?

JRN: Eureka provavelmente tem mais efeitos, mas é um show que está no ar por quatro temporadas, por isso puderam se encontrar e se ajustar. Nós estamos apenas engrenando e ampliando, ainda temos que firmar nossas pernas.

P: Existe alguma qualidade que faz as pessoas querem você para projetos de gênero?

JRN: Eu também fiz um monte de episódios de Stargate Atlantis, e eu fiz Supernatural. Será que pareço alguém que pode causar estragos? Eu sou baixinha! Eu sou modesta. Sci-Fi não é realmente o meu gênero favorito, por si só, mas vou dizer que eu amei a ciência em Eureka. Era uma educação, por si só. Joe Morton foi o nosso consultor científico. Ele era o nossa enciclopédia local. Nós sempre o consultávamos, e aprendi muito com ele.

As pessoas que estão tão interessados em séries como Brothers & Sisters vai gostar de Eastwick. Em minha mente, esse show é como Hannah e Suas Irmãs encontra Arquivo X. ine, not Desperate Housewives meets Charmed . Essa é a minha diretriz, e não Desperate Housewives encontra Charmed. Ambas séries são surpreendentes mas, para mim, Eastwick é um pouco mais plantada na realidade.


1 Response to “Jaime Ray Newman sobre Eastwick: menos Charmed, mais X-Files”



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: