05
out
09

Hora encantada: Paul Gross fala de seu papel em Eastwick

por Bill Harris

EASTWICK-Reaping-and-Sewing-18

O canadense Paul Gross sabe o que é ser um coringa em filmes e projetos de TV.

Mas ser Jack Nicholson — ou um tipo de — na nova versão para a TV de Eastwick? Isso tem o potencial de ser uma jogada perigosa em sua careira, não é?

Bem, Gross não é nada menos do que corajoso.

“A questão de Nicholson vem em sua cabeça imediatamente e você pensa: ‘Você está maluco de até mesmo considerar a possibilidade de fazer algo que ele basicamente definiu? ” diz Gross. “E então foi como: ‘Oh, f — ele, vou tentar.

Bom garoto, Paul!

Assim, temos Gross estrelando Eastwick, um primo da telinha para o filme de 1987 As Bruxas de Eastwick estrelado por Nicholson, Cher, Susan Sarandon e Michelle Pfeiffer. Na nova versão, o trio mulheres encantadoras da cidadezinha costeira de Eastwick é interpretado por Rebecca Romijn (Roxanne), Jaime Ray Newman (Kat) e Lindsay Price (Joanna). Cada uma tem razões pessoais para querer que a sua própria vida mude.

É quando o misterioso Darryl Van Horne, interpretado por Gross, chega. Será que as três pretensas bruxos evocamram-no de alguma forma?

“Se você ler o romance original de John Updike (1984), não está escrito que (Darryl) na verdade é o diabo”, disse Gross. “É o tipo de coisa que veio ao longo do tempo. No filme que eu não acho que ele diga: ‘Eu sou Lúcifer, anjo caído. É algo que nós atribuímos a ele.

“Então não é que ele possa provocar que essas mulheres façam coisas. Ele tem que tirar isso delas, porque elas têm o contra-balanço de seu próprio poder. Seria uma série muito curta, se ele simplesmente entrasse e dissesse: ‘ Você! Na minha cama, agora mesmo! Todos oas três de vocês, aqui mesmo!’ ”

Temos de admitir, após sabermos que Gross, de 50 anos, tinha sido escalado para Eastwick, ficamos um pouco surpresos em ele estar interessado em fazer um programa de TV numa rede americana, nesta fase de sua carreira. Mas ele confessou que apenas atuar em um projeto – ao contrário de atuar, escrever, dirigir e produzir, o que ele fez em seu seu longa-metragem Passchendaele, de 2008 – é uma mudança bem-vinda.

E hey, talvez Gross esgotado todo o seu dinheiro próprio para fazer Passchendaele.

“Não, isso é uma regra: você nunca usa seu próprio dinheiro, você leva as pessoas a dar-lhe seu dinheiro”, disse Gross. “Mas sim, Passchendaele levou anos. E eu não tenho nada mais patra fazer agora. Quando Passchendaele chegou ao fim, senti que precisava sacudir. E isso apareceu. Meu agente disse: ‘Eu tenho um piloto que eles gostariam que você olhasse.’ Eu li e pensei que era realmente bom.”

Será que Gross  já lutou contra o desejo de colocar o seu boné de diretor ou produtor no set de Eastwick?

“De vez em quando eu penso, ‘Por que você está colocando uma câmera lá? Deve ser por aqui, isso é ridículo”, admite. “Mas isso está meio que desaparecendo. É realmente bom.”

“E eu tenho a dizer, a equipe é fantástica. É como um grupo de vôo incrivelmente treinado de pessoas, eu nunca paro no set pensando:” Bem, isso é terrível. ” O elenco é fantástico. E é ótimo não ter o peso de todas as outras rsponsabilidades. Isso parecia ser uma alternativa muito legal. Parecia imprevisível. Pareceu-me divertido.”

Em outras palavras, Jack Nicholson está condenado; Paul Gross vestiu a camiseta e está tendo diabo de um bom momento.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: